Presidente do Conjuve propõe agenda nacional contra aumento de HIV em jovens

Na quarta-feira, 10 de julho, o presidente do Conselho Nacional de Juventude, Alessandro Melchior, propôs a construção de uma agenda nacional de enfrentamento ao aumento de casos de HIV entre jovens. Segundo Melchior, “existe no Brasil uma epidemia concentrada, que precisa de uma atenção específica ao se pensar diagnóstico, prevenção e tratamento. Jovens têm sido os mais afetados pelos novos casos e é preciso pensar com urgência uma agenda de incidência que responsabilize e cobre o compromisso das várias esferas da Federação”.

A proposta foi feita na mesa de abertura do Encontro Nacional da Rede Adolescentes e Jovens vivendo com HIV/AIDS, na qual também estiveram o novo Diretor do Departamento Nacional de DST/AIDS e Hepatites Virais, Fábio Mesquita, e o representante do Unicef no Brasil, Gary Stahl. Alessandro aproveitou para cumprimentar o novo diretor pela responsabilidade de manter o Brasil como exemplo mundial na resposta à epidemia, em um contexto de dificuldades e retrocessos. “Dr. Fábio seja bem vindo ao Departamento nesse momento de grandes oportunidades, porque situações de contradição social e política são as mais propícias para aproveitar as possibilidades de avanços. E é de avanços que mais precisamos nesse momento” reforçou o presidente do Conjuve.
Nova Coordenação – Na noite da sexta-feira, 12 de julho, a RNAJVHA também elegeu sua nova coordenação e representantes nas instâncias de participação social que ocupa entre elas o Conjuve. Manuela Estolano, de 26 anos, foi indicada para a coordenação nacional da rede. Natural de Olinda, Pernambuco, Manuela assume no lugar de José Rayan, que coordenou a rede nos últimos anos. Com o desafio de continuar o fortalecimento da Rede iniciado pelo antecessor, Manuela promete disposição “O país vive um momento único. A voz das ruas pede mudanças concretas e urgentes, por isso precisamos reavaliar as nossas prioridades, enquanto jovens vivendo, para que possamos, dentro da atual conjuntura, termos organização e força para cobrarmos que a resposta brasileira à epidemia de aids volte a se alinhar com os anseios da sociedade civil”, afirmou.
Informações sobre a RNAJVHA: www.jovenspositivos.org.br
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: